Irmãos: Existe um intervalo “ideal” para criar filhos companheiros?

Planejar a gravidez é interessante para que o casal decida o momento ideal para a chegada do primeiro ou demais filhos, mas nem sempre é assim. 

Às vezes, a notícia da gravidez chega de maneira inesperada, quando a mãe começa a apresentar os sintomas e marca uma consulta médica, mas para algumas mulheres, principalmente quando engravidam pela primeira vez, os sintomas podem não ficar tão evidentes, então… surpresa; teste positivo, você está grávida!

Com tudo isso, vem também um outro assunto, uma preocupação para muitos pais que querem saber se existe um intervalo ideal para terem seus filhos de modo que sejam companheiros.

Saber qual a diferença de idade entre os filhos, para quem planeja ter mais de um, seja biológico ou do coração é perfeitamente natural, para as famílias que se preocupam em ver os irmãos como companheiros.

Quem dera que fosse possível ter uma resposta exata para essa pergunta, a de conhecer o intervalo ideal para criar os filhos, só que não. Não há uma resposta concreta, pois tudo pode mudar e muitos fatores podem envolver uma amizade entre irmãos, independente do gênero, se são apenas irmãs, irmãos, ou meninos ou meninas.

A pediatra Juliana Alfano, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, explica: “A idade pode influenciar na disputa inicial de poder, mas, principalmente depois da primeira infância, conforme a criança tem mais autonomia e cognição, os filhos ficam equiparados, uma vez que não dão mais tanto trabalho nem disputam tanto entre si”, disse a médica em entrevista à revista Crescer.

A neuropedagoga Josiana Martins, especialista em Neuroeducação e Primeira Infância pelo Centro Internacional de Neurociência para o Desenvolvimento Humano, também falou sobre o assunto: “Características comportamentais vão se mostrando com o tempo. Uma criança não nasce pronta. O mais importante é que ela não receba adjetivos só porque incomoda os adultos”.

O que mais os especialistas orientam é evitar fazer comparações entre os filhos e ter o cuidado de não rotular, pois cada um tem sua própria personalidade, com atenção para não reforçar as diferenças que cada um possui, para evitar incentivar, ainda que sem querer, rivalidade.

Written by Silvia Cardoso

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings