Um dia, este casal decidiu parar de comer. Como eles conseguem sobreviver após três anos é inacreditável

O casal Akahi e Camila decidiu adotar um estilo de vida “sem comida”. Eles dizem ter parado de comer há três anos, sendo sua única fonte de nutrição a “energia que existe em todas as coisas”.

Uma vez conectado a essa energia através da respiração, Akahi e Camila dizem não sentir mais fome.

Este estilo de vida é conhecido como respiratorianismo.

Camila, de 34 anos, afirma ter comido apenas cinco vezes durante sua gravidez e afirma não ter tido problemas com isso.

“Humanos podem viver facilmente sem comida, desde que estejam conectados à energia do mundo”, diz Camila.

“Por três anos, Akahi e eu não comemos nada e agora só comemos ocasionalmente, como se estivermos em uma situação social, ou se eu simplesmente quiser sentir o gosto de uma fruta”, completa Camila.

O casal afirma que se sente “mais saudável e feliz” depois de adotar o estilo de vida respiratorianismo.

Camila diz que esse estilo de vida a ajudou a manter o peso e também não sofre mais com os efeitos da TPM.

Além disso o casal afirma que com o dinheiro que economizam, gastam com sua grande paixão: viajar.

Mesmo em viagens para destinos exóticos ao redor do mundo, eles nunca sentem a necessidade de comer.

Akahi e Camila fizeram uma transição gradual para o novo estilo de vida. Depois de serem vegetarianos por muitos anos, eles começaram a eliminar todos os produtos animais de suas dietas.

A primeira vez que entraram em contato com o respiratorianismo foi enquanto viajavam pela América do Sul, quando conheceram os princípios através de um amigo.

Para adotar esse novo estilo de vida, seus corpos tiveram que se ajustar gradativamente às dietas mais extremas durante um curso de 21 dias.

Nos primeiros 7 dias, eles só podiam se alimentar de sucos diluídos e água. Nos 7 dias seguintes, já não podiam comer nem beber água. Para terminar, eles podiam beber água e sucos novamente.

 

O casal diz não força seus filhos a seguirem esse estilo de vida.

“Nós nunca tentaríamos mudá-los e os deixamos comer o que querem, seja suco, vegetais, pizza ou sorvete. Nós queremos que eles explorem diferentes sabores e tenham uma relação saudável com comida enquanto crescem”, diz Akahi.

 

Esse estilo de vida tem seguidores dedicados e também muitos críticos.

Muitas pessoas dizem que essa dieta já causou várias mortes.

A mãe deu uma olhada nos braços do seu bebê e o deixou de lado em uma caixa de sapato. 17 anos depois, ele levou esta plateia às lágrimas

Casal enterrado vivo deixa arqueólogos chocados 2800 anos depois