Policiais param pai bêbado, retiram três crianças de carro e dão mamadeira para bebê

Compartilhe em seus Grupos do Whatsapp

Estes policiais realmente souberam como sair de uma situação complicada. Os delegados Roger Garcia e Sam Rodriguez ficam em Bernalillo County Sheriff’s Department, no Novo México e ficam indignados com o que presenciaram.
Policiais notaram um carro em meio à estrada, onde o motorista parecia estar um pouco embriagado. Jeffrey Salas está dirigindo o carro com três crianças, um tinha cinco anos, a outra dois e mais uma com dois meses, todas as crianças se encontravam sem cinto de segurança.
“Nós tivemos que tirar as crianças de vista. A última coisa que queríamos era expô-las a uma aplicação negativa da lei com o pai delas”, disse Rodriguez.
Os Policiais tomaram uma decisão diante de casa uma delas, Garcia pegou uma formula de leite em pó e a colocou perto da lanterna enquanto o outro policial cobria a criança em um cobertor para amamentá-la.
“Era um monte de policiais de uniforme tentando misturar a fórmula no meio da estrada. Nós tínhamos uma garrafa de água gelada e estávamos tentando usar nosso aquecedor para esquentar o leite para ele”, revelou Rodriguez. “Eu sempre fui babá quando era mais novo. Mas eu nunca fiz isso enquanto estava com uma arma no meu bolso, no banco do passageiro de um carro patrulha com um rifle ao meu lado.”
E os outros trocavam a fralda e foram no Mcdonald’s para que as outras crianças pudessem comer algo.
“É realmente difícil ser profissional quando temos tantas opiniões sobre a moralidade da situação. Nós realmente tentamos ficar tranquilos pelo bem das crianças. Nós tentamos ficar felizes com eles e lhes dar um sentimento de segurança”, continuou o policial.
O pai foi detido e as crianças acabaram sendo liberadas para o Children Youth and Families Department.

Qual sua opinião? Comente no final ⤵




Compartilhe em seus Grupos do Whatsapp

Comente aqui ⤵


Mulher cai da cama após tentar amamentar bebê de 2 meses e tragédia acontece

Mãe reencontra filho após passar 40 anos pensando que ele estava morto