Pai sonhou com o nome do filho mas Cartório se recusa a registrar

Cartorio recusou registrar o nome do bebê e pais tiverem que recorrer a justiça.
Este pai do oeste do Parana teve o seu pedido de registro negado e recorrem a justiça. O nome que causou este transtorno foi Rerynk, A famîlia tinha feito todo o enxoval do bebê com o nome.

O cartório se recusou a registrar o nome por considerar muito difícil de se pronunciar e porque poderia causar constrangimento à criança no futuro.

O pai escolheu o nome após um sonho que ele teve. “Eu achei interessante colocar o nome do nosso filho de Rerynk, pelo fato que ninguém tinha. É um nome inusitado, diferente. Foi um sonho que eu tive com o nome. A família toda aceitou numa boa”, comentou o pai, Renato Soares de Mendonça, ao G1.

continua após esse anúncio ⤵

Após recusa de cartório, bebê tem ‘nome difícil’ registrado por ordem judicial.#SãoLuísOrdinárioInspiração para dar…

O oficial de registro Átila Borges da Rosa explicou que o nome “Rerynk” se enquadra no que se refere à dificuldade de pronúncia.

“Nesse caso em específico, entendendo que o nome possa causar algum tipo de dificuldade na pronúncia pelos demais membros da sociedade. Em razão do que dispõe a legislação que norteia a nossa atividade é que foi encaminhado para o juiz corregedor para que desse o parecer final e conclusivo”, disse ao G1.

Depois de analisar o caso, o juiz Arthur Araújo, da Vara Cível de Assis Chateaubriand, decidiu manter o nome escolhido pela família. “A lei não proíbe o ineditismo”, justificou o juiz. A família conseguiu registrar o menino 20 dias após seu nascimento.

qual sua opinião ?

Qual sua opinião? Comente no final ⤵



Comente aqui ⤵

[TheChamp-FB-Comments]

Giovanna Ewbank se revolta contra marca famosa que fez roupa infantil racista

Natália Guimarães revela porque deixou as filhas verem mar só agora, aos 4 anos