Ótima Notícia: Rio Jundiaí é despoluído e volta a ter peixes após 30 anos

O trabalho de recuperação do Rio Jundiaí, localizado no interior de São Paulo, após 30 anos de muito trabalho, finalmente o rio é  considerado oficialmente despoluído.

Essa é uma boa notícia, principalmente para os moradores das regiões em que o rio atravessa, como nas cidades de; Mariporã, Atibaia, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista, Jundiaí, Itupeva, Indaiatuba e Salto.

A certeza de que o Rio Jundiaí foi totalmente despoluído é pelo fato dos peixes terem voltado a frequentar o rio. Antes do processo de despoluição, que teve início há 34 anos, que se deu com a criação do Comitê de Estudos e Recuperação do Rio Jundiaí (Cerju), não haviam mais peixes.

Esse é um trabalho que  deve ser exemplo para outros estados e municípios,  pois é muito importante para a saúde da população, ter mais rios habitados por peixes. Trata-se de um assunto urgente, para benefício de todos.

Com o rio despoluído, o sistema de fiscalização precisa ser intensificado para que o Rio Jundiaí não volte a ficar poluído como antes e todo o esforço, investimento e trabalho seja perdido. A população pode cooperar ajudando na manutenção para manter o rio limpo.

O diretor de Manancias da DAE Jundiaí, Martim Ribeiro disse; “Temos que atuar de forma preventiva na fiscalização e manutenção de possíveis fontes poluidoras, mas também que pensemos o rio Jundiaí de forma integrada e contextualizada em uma bacia hidrográfica. Isso exige o engajamento de todos os municípios por onde ele passa. A preservação de um corpo hídrico deve ser plural”.

“Para termos um rio ainda melhor, é necessário que pensemos neste importante curso d’água em um contexto de bacia hidrográfica. Em outras palavras, de nada adianta um município tomar medidas para despoluir o rio, se em outros trechos os demais municípios não têm programas efetivos para um sistema de esgotamento sanitário”, explicou o diretor e continuou;

“Um curso hídrico passa por diversos municípios e todos têm de trabalhar de forma integrada e ter os mesmos objetivos na preservação da qualidade das águas. Se não atuarem de forma conjunta, os resultados não serão alcançados”.

Fonte: Só Notícia Boa

Written by Silvia Cardoso

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings