Mulher asfixia gestante de 18 anos, arranca bebê do útero e se passa pela mãe Uberlândia na terça-feira

Compartilhe em seus Grupos do Whatsapp

Caso assustador e inacreditável aconteceu em MG.

A acusada teria usado o sangue da vítima espalhado pelo corpo para dar realidade à história que contou aos médicos

Uma gestante perto de dar a luz, estava com 8 meses de gravidez, foi assassinada com requinte de crueldade. Ela foi agredida morta por asfixia e ainda teve a barriga cortada para retirar o bebê, algo que mais parece ser um filme de terror.

O crime foi praticado poe uma mulher de 38 anos e pelo marido dela, de 34 que não tiveram piedade e cometeram esse bárbaro crime.

O fato aconteceu na cidade de Uberlândia, localizada no Triângulo Mineiro, na terça-feira (5/11). O crime deixou toda a população com um grito de choque na garganta.

A mulher acusada de ter cometido o crime é Aline Roberta Fagundes, que segundo informações, ela sofreu um aborto quando estava com 4 meses de gravidez e isso a teria feito surtar levado-a a cometer tamanha barbárie contra a jovem de 18 anos.

O Tenente  Polícia Militar, Givanildo Graciano, teria informado a uma mídia que o  filho de 14 anos do casal de assassinos chamou a polícia.

Na casa em que a polícia foi indicada, encontraram o corpo da jovem Gabrielle Barcelos enrolado em um colchão. No local havia muitas marcas de sangue.

continua após esse anúncio ⤵

Após as primeiras avaliações da perícia, foi confirmado que a vítima estava grávida e que o bebê foi arrancado da barriga após a morte da jovem, que foi asfixiada. O casal foi embora deixando o corpo com a barriga aberta.

Os policiais fizeram uma alerta de comunicado aos hospitais para saber o paradeiro da mulher que cometeu o crime, caso desse entrada em alguma unidade de saúde.

Para fazer parecer que havia dado a luza na rua, a suspeita do crime chamou a emergência de socorro do hospital dizendo que  havia dado à luz no meio da rua. O casal foi conduzido para o hospital. O bebê teve uma parada cardiorrespiratória e precisou do procedimento de reanimação.

A polícia foi chamada, mesmo com a mulher tentando fazer parecer que era a mãe biológica contando a história do falso parto. Para dar veracidade ao parto, a suspeita se lambuzou com o sangue da vítima que ela matou.

Segundo informações de pessoas próximas, o casal estava rondando a jovem gestante dizendo que estavam dispostos a ajudar.

pouco antes de sua morte, a jovem fez um post na rede social se dirigindo a filinha; “Falta pouco para ver seu rostinho”.

Os acusados foram levados para a delegacia da cidade e a criança requer cuidados especiais, mas seu quadro de saúde é estável. As informações são do “Hoje em Dia”.

Qual sua opinião? Comente no final ⤵




Compartilhe em seus Grupos do Whatsapp

Comente aqui ⤵


Zilu Camargo confirma fim do noivado com empresário nessa quarta-feira 6 dez

Xuxa compra enxoval pro Netinho e pras Gêmeas da Ivete nos Estados Unidos, Confira que fofura!1