Lauren não podia sobreviver sem o tubo. Quando foi nadar no lago, ela vivenciou algo incrível.

Infelizmente muitas crianças em todo o mundo, nascem com doença congênita, genética, adquirida, entre outras doenças que incluí má formação. É por isso que os pais ficam atentos e esperançosos de que seus folhos nasçam com muita saúde, pois não é nada fácil para a família ver um bebê sofrendo, lutando pela vida.

Foi o que aconteceu com Lauren Cosgrove, nascida na Escócia. Ela precisou ficar internada quando nasceu e depois ainda permaneceu seguindo uma longa jornada, pois para conseguir sobreviver, passou a depender de um tubo em seu abdômen.

A menina quando nasceu, pesava apenas 0,9 Kg, muito pequena e sensível. Sua mãe fez o parto com 27 semanas de gravidez, ela lutou pela vida, é uma menina com muita vontade de viver.

Uma doença grave fez com que Lauren ficasse impedida de ter uma vida de acordo com a normalidade das outras crianças que nascem com  plena saúde.

A pequena Lauren nasceu faltando parte do intestino delgado (fino), essa doença é conhecida como síndrome do intestino curto. Diante dessa complicação, o organismo não consegue absorver os nutrientes dos alimentos, impossibilitando a vida.

Lauren teve de ser submetida a muitas cirurgias e precisou usar um tubo que não poderia mais ficar sem ele, pois se fosse removida ela certamente morreria.

Uma viagem que mudou a vida como num sonho.

O passeio programado por uma enfermeira que acompanhou a luta de Lauren fez um convite aos pais que mudaria para sempre a vida da menina.

A enfermeira sabia que a menina, assim como todas, gostam de contos e fantasias, então nada melhor do que conhecer uma sereia. O local escolhido foi um lago nas Terras Altas, Loch Lomond, na Escócia.

A pequena teve um dia feliz, pôde brincar com uma serei e ambas se divertiram muito, nesse dia, Lauren conseguiu esquecer a doença e as dificuldades de viver com um tubo.

Kelly Key choca ao falar quanto é a pensão da filha e manda recado na internet e mais de 55 mil comentarios, qual sua opinião?

Esse homem não consegue aceitar o que aconteceu. Seu cão corre risco de morte por causa dessa falta de atenção.