Fim do mundo outubro de 2017: asteroide enorme deve colidir com a Terra

Um asteroide com 40 m deve colidir com a Terra e formar uma cratera jamais vista, além de destruir a camada de ozônio

Astrônomos britânicos divulgaram na internet  e deram entrevista para o The Mirror afirmando que o fim do mundo está próximo, outubro de 2017.

Os especialistas ingleses em astronomia afirmam que uma estrela escura chamada Planeta X, também conhecida como Niburu, está vindo em nossa direção e destruirá a Terra em outubro, terminando com toda a vida que conhecemos.

Alguns acreditam ainda se tratar de teorias da conspiração, que insistem que um planeta misterioso segue em nosso encontro para destruir o nosso mundo.

Mas, o astrônomo David Meade, o Planeta X (Niburu) deve colidir com a Terra e que as evidências são claras. Um enorme asteroide com essas proporções caindo no planeta poderia causar terremotos, inundações, erupções vulcânicas e tempestades.

“A elite está construindo freneticamente subterrâneos de segurança”, afirma o cientista dono da teoria do fim do mundo. Ainda segundo Meade, “este sistema não está, naturalmente alinhado com a trajetória eclíptica do nosso sistema solar. Ele está vindo de encontro em um ângulo oblíquo e em direção ao nosso Polo Sul”.

“Isso torna as observações muito mais difíceis. À medida que o conjunto de que forma o Planeta X se entrelaça e se aproxima, poderão ser avistadas do Sul para o Norte na órbita terrestre. Nesse momento será possível observar com mais clareza o asteroide”, completa o astrônomo.

Muitos cientistas confrontam essa teoria.

A Nasa, a agência norte-americana, diz que o assunto não passa realmente de uma teoria da conspiração ou uma brincadeira de internet.

Ainda segundo a Nasa, o Niburu ainda não pode ser avistado de forma muito clara, como o próprio autor da teoria expôs. Em dezembro de 2015, havia outra teoria que dizia que o mesmo Niburu se confrontaria com a Terra e também exterminaria a vida, o que não aconteceu.

O astrônomo russo Igor Lopin disse que as conclusões são precipitadas. Segundo ele, o Niburu pode ter sua trajetória alterada e pode passar distante da Terra, explica ele. Ele afirma que um asteroide com cerca de 40 metros de diâmetro poderia causar uma destruição local, mas não uma tragédia exterminadora, ou mesmo o fim do mundo.

Irmãozinho mais velho ajuda irmã parar de chorar

Ola, sou seu novo melhor amigo ;)