Esta mulher não podia engravidar. Então sua irmã a chamou um dia às 10 horas e disse: “Vamos ter um bebê”

Infertilidade não é tão incomum como parece, muitas pessoas nem chegam a pensar no assunto, exceto quando acontece com alguém próximo ou quando é abordado nos filmes ou novelas.

Em todo o mundo, o número de homens e mulheres que são inférteis é considerado preocupante, tanto é que cientistas pesquisaram durante anos como resolver o problema de casais que querem ter seu filho biológico quando já comprovaram que um dos dois não pode ter.

Ao longo do tempo, muitas opções de soluções se tornaram práticas comuns para atender a essas pessoas, inclusive até hoje cientistas se entregam as pesquisas em busca de novos métodos que realmente atendam a esse desejo.

Casais que se amam querem ter filhos, mas nem sempre é possível por conta da infertilidade.

Conheça a história desse casal australiano, Aimee e Jake Morrisby de Queensland que queriam muito ter filhos. Mesmo com tanto amor, esse sonho estava longe de ser realizado, uma vez que Aimee descobriu durante a adolescência recebeu o diagnóstico de uma doença no intestino que atacava o tecido fibroso. Ela sentia muitas dores e o abdômen inchava.

Infelizmente a doença progrediu e afetou o útero, quando isso aconteceu ela tinha 21 anos. Então, para ser mãe, Aimee teria que tentar engravidar o mais rápido possível, pois corria o risco de tirar o útero.

Durante quase 5 anos Aimee e Jake Morrisby tentaram várias vezes, mas sempre que estavam felizes ela abortava espontaneamente. E assim o tempo foi passando e ficando cada vez mais difícil.

Após tantas tentativas, o médico disse que ela não conseguiria levar adiante uma gestação, o abdômen estava com uma bola muito grande e que o desejo de ser mãe não seria possível desse modo.

O casal ficou desolado com o diagnóstico, mas tudo mudou; a noite a irmã de Aimee telefonou, ela é mãe de 2 filhos e fez uma proposta de mexer com as emoções: “Vamos ter um bebê, juntas!”.

Shayna, a irmã, foi fertilizada pelo método de gravidez in vitro que é o óvulo da Aimee e o espermatozoide de Jake.

Filho de 13 anos disse que não precisava da mãe para viver, ela publicou isso no Facebook:

Em caso raríssimo, mulher dá à luz trigêmeas através de parto normal.