Ela se arriscou para salvar o filho dos amigos

Existem várias histórias de cachorros que adoram crianças pequenas, ou de cães que salvaram os donos. Mas no caso abaixo, infelizmente não foi o que aconteceu.

Felicia Hambrick estava trabalhando de babá na casa da melhor amiga Cassy quando foi vítima de um ataque violento. Ela já havia cuidado dos filhos da amiga várias vezes e o cão da família, Roscoe, sempre estava presente.

O cão da raça Pitbull foi um presente para o marido de Cassy. O pai dela a convenceu a adotar o cão.  Cassy diz que tinha medo, pois o cão já era adulto.

Os pais de Cassy vivem na mesma casa que a família dela, então seu pai tomou a responsabilidade e disse que iria criar o animal.

A raça Pitbull sempre foi muito controversa, havendo defensores e acusadores por todos os lados.

Roscoe não era muito dócil, mas nunca se mostrou agressivo. O único caso anterior de uma mordida fora contra Felícia e não havia sido nada grave, apenas uma mordidinha no pulso.

Os filhos Os pais de Cassy vivem na mesma casa que a família dela de Cassy não queriam brincar com o cachorro e logo ela viu que pegar o animal foi uma má ideia.

No dia em que Felícia foi cuidar dos filhos de Cassy, o cão estava preso em um quarto.

Felícia colocou os dois irmãos mais velhos para ver televisão e quando pegou a mais nova no colo, escutou o barulho de uma porta se abrindo e o som de patas correndo.

A mãe de Cassy estava na varanda, fumando um cigarro, quando o ataque aconteceu.

Felícia se lembra do cão vindo diretamente para cima dela, derrubando ela e o bebê no chão.

Para proteger o bebê, ela se colocou entre o cão e o bebê.

O cão atacou Felicia com várias mordidas.

A mãe de Cassy ouviu os gritos e tentou fazer o cão parar batendo nele com uma vassoura.

Ele soltou Felicia e a mãe de Cassy conseguiu pegar a bebê.

De repente, Roscoe atacou Felicia novamente.

A mãe de Cassy tentou novamente soltar o animal e depois de dez minutos conseguiu levar o animal para a rua e fechar a porta.

Uma ambulância foi chamada e Felícia perdeu a consciência a caminho do hospital.

Cassy se sentiu culpada por tudo o que aconteceu, mas Felícia afirma que ela não teve culpa do ocorrido.

Felícia diz não ter raiva, e vai amar as cicatrizes como marcas de sua batalha e seu heroísmo.

Teló se declara para filha: ‘Vou engolir sua cabeça de tanto amor’

O bebê de 14 meses caiu na piscina e teria se afogado se não fosse por ESTE herói…