Como sobreviver aos dias ruins de um bebê

Tem dias que são desesperadores, mas com algumas dicas é possível superá-los e ver as coisas de um jeito mais leve.

A maternidade é algo inexplicável, incrível, poucas palavras ou frases se pode usar para expressar tudo o que significa ter um filho, as emoções e o sentimento, porém, mesmo sentindo tudo isso de bom e vivendo experiências especiais, nem tudo são flores, há momentos em que a mamãe se pergunta se vai conseguir sobreviver nos dias mais difíceis do bebê.

A boa notícia é que vai sim sobreviver, agüentar e ainda rir com as amigas quando contar seus feitos e como superou, mesmo que na hora tenha apertado os dentes para controlar a impaciência, que, convenhamos, mãe também é humana e sim, nem todos os dias está tão doce e delicada como gostaria, não é?

O primeiro passo para lidar com o dia ruim é não oferecer resistência demasiada e aceitar.

Então, assim como os pais, o bebê também tem seus dias em que não está muito legal de humor. A dica para aceitar quer dizer entender que vai passar e talvez alguma coisa possa estar deixando o pequeno agitado, então entenda. Ele está em ritmo de crescimento e isso mexe com o humor deles que passam a quere mamar mais vezes, dormem menos e dão sinais de que estão um pouco irritadinhos, como acontece quando os primeiros dentinhos começam a nascer.

Seja gentil com você:

A segunda dica é; não se abandone, pense em si com gentileza. Sempre que possível a mãe deve tirar um tempinho para si mesma, aquele momento em que terá prazer em cuidar de si. Tratar dos cabelos, unhas, ler um livro, botar as pernas para cima.

Não desista, acredite que vai passar mais rápido do que pensa.

O dia ou a noite pode ter parecido ser maior do que as horas marcadas no relógio, isso acontece às vezes e a mamãe fica muito cansada, até mesmo deixando de namorar. Mas atenção é aí que é preciso fazer um esforço ainda maior para conseguir fazer outras coisas e ter momentos de prazer. Se for mãe solteira e está sem companheiro, há outras maneiras de ter pequenos prazeres como, por exemplo, conversar com as amigas, ter um papo descontraído, fazer um curso perto de casa, pode até ser de artesanato para se socializar com outras mães. Tudo isso ajuda a lidar com o bebê nos dias ruins estando mais leve.

Picos de crescimento do bebê: Veja a tabela

Pai espanca filha de dois meses até a morte durante consulta da mulher