Bebê caiu de cabeça no chão ao nascer no caminho que mãe corria para parto. Hospital diz que quadro ‘evoluiu rápido’ e

Compartilhe em seus Grupos do Whatsapp

Criança caiu de cabeça e ainda tinha inchaço e mancha roxa após sete dias.

Hospital diz que quadro ‘evoluiu rápido’ e que deu assistência à família.

Bebê que caiu durante parto no Hospital de Ceilândia, no DF, ainda apresentava hematomas nesta segunda (25), com uma semana de vida (Foto: Arquivo pessoal)
Bebê que caiu durante parto no Hospital de Ceilândia, no DF, que se feriu ao nascer, no dia 18, e apresentava hematomas com uma semana de vida (Foto: Arquivo pessoal)

Como uma coisa dessas pode acontecer com uma mãe que está preste a dar a luz é difícil de imaginar, principalmente na ala da maternidade em que as gestantes precisam ser observadas com atenção, pois quando não estão em trabalho de parto estão prestes a entrar.

Uma grávida internada no Hospital Regional de Ceilândia, no DF, precisou se levantar da enfermaria e ir caminhando para a sala de parto, quando na verdade deveria estar sendo conduzida em uma cadeira de rodas ou até na maca, dependendo da evolução do quadro para fazer o parto.

No percurso do quarto para a enfermaria, o bebê nasceu e caiu no chão enquanto a mãe andava.

O tombo é bem alto para um recém-nascido. Ele feriu a testa, a região da cintura e as nádegas.

João Alves, tio da bebê recém-nascida informou sobre a intenção da família em registrar a ocorrência na Polícia Civil e também na Secretaria de Saúde para apurar os fatos.

A mãe se encontra abalada com o que aconteceu e teme pela saúde da filha que após 7 dias do ocorrido a menina ainda tem manchas que indicam possibilidade de sequela.

Elzilene teve a bolsa estourada no dia 17 de julho, ela foi para o hospital para ter a filha, pois estava entrando em trabalho de parto. Ela ficou hospitalizada até o dia seguinte quando a bebê nasceu.

Ao familiares alegam que tentavam obter notícias telefonando a todo o momento, mas a única informação era de que estava tudo bem. Depois do nascimento e da queda, o hospital informou que eles precisariam aguardar para ver a bebê até ter vaga no berçário.

continua após esse anúncio ⤵

O hospital confirmou o ocorrido da queda do nascimento e em nota ao G1 a Superintendência de Saúde Oeste disse que a criança não teve traumas com a queda e que esta em recuperação.

Sobre a mãe, ela não apresentava dilatação que pudesse colocá-la nesse risco, mas surpreendentemente a dilatação evoluiu acelerando o processo.

Isadora, o nome escolhido para a menina, é a 4ª gravidez de Elzilene e por isso a dilatação pode ter essa rápida evolução.

A bebezinha está sendo monitorada e recebendo a máxima atenção da equipe médica e de enfermagem do hospital. A mãe também está sendo assistida.

 

Relatório na caderneta do bebê informa queda, realização de raio-x e estado de saúde: 'mamando bem', diz pediatra (Foto: Arquivo pessoal)Relatório na caderneta do bebê informa queda, realização de raio-x e estado de saúde: ‘mamando bem’, diz pediatra (Foto: Arquivo pessoal)

Sem informações

A direção do hospital informou que a mãe foi orientada devidamente sobre como cuidar da recuperação após a alta, porém um familiar, o cunhado, disse que a informação não procede.

“Ela é muito simples, veio de um distrito no interior de Minas Gerais justamente em busca de estrutura para ter a filha. Se a gente soubesse desse caos, talvez fosse melhor ela ter ficado no hospitalzinho lá na cidade mesmo. Como a gente foi impedido de acompanhar, ela ficou mal orientada, sem saber o que fazer”, disse ele.

Bebê que caiu durante parto no Hospital de Ceilândia, no DF, ainda apresentava hematomas nesta segunda (25), com uma semana de vida (Foto: Arquivo pessoal)Bebê que caiu durante parto no Hospital de Ceilândia, no DF, ainda apresentava hematomas nesta segunda (25), com uma semana de vida (Foto: Arquivo pessoal)

Qual sua opinião? Comente no final ⤵




Compartilhe em seus Grupos do Whatsapp

Comente aqui ⤵


O resgate chega para tirar um menino de dentro da máquina de lavar. Quando ele conta por que entrou, mata os bombeiros de rir.

Vídeo: Homens experimentam dores alucinantes no simulador de parto para ‘tentar’ provar que mulheres exageram demais