Ela estava grávida de 41 semanas e recusou ir ao médico – quando foi ao hospital, descobriu essa estranha gravidez

É muito importante a mulher fazer o Pré-Natal durante a gestação.

Uma mulher grávida de 41 semanas não fez acompanhamento, por não achar necessário.

Em março de 2017, ela deu entrada em um hospital de Barnaul, na Sibéria ocidental, para dar à luz.

 

 

Como a mulher não tinha feito acompanhamento, os médico decidiram fazer um ultrassom para confirmar a idade gestacional do bebê.

Mas o que descobriram foi uma gravidez ectópica, ou seja o bebê não estava no útero da mãe, mas na cavidade abdominal.

A gravidez ectópica, acontece quando o óvulo fertilizado fica em outra parte do corpo, como as trompas de falópio, em vez de no útero.

Um embrião ficar implantado na cavidade abdominal é muito raro. E as chances do bebê sobreviver nesse tipo de gravidez é ainda mais raro.

Os médicos decidiram fazer uma cesárea para remover o bebê.

A cirurgia era arriscada para bebê quanto para a mãe, pois a remoção da placenta nesses casos carrega um grande risco para a mãe, que sofre uma grande hemorragia.

São raros os casos onde ambos sobrevivem.

A cirurgia levou duas horas.

Quando os médicos conseguiram retirar o bebê, um milagre aconteceu. Ela estava respirando, era saudável e pesava mais de 4 quilos.

A mãe orgulhosa decidiu chamá-la Verônica, que significa mulher vitoriosa.

A mulher não confiou nos médicos para o Pré-Natal, mas foram eles que salvaram sua filha.

Written by Magalhaes

Morrem filhas de apenas 5 e 10 anos do Técnico do Fluminense, Léo Percovich em grave acidente de carro na santos dumont.

Pai mata ex-caso da filha após ele postar nudes dela por vingança