Sociedade Curiosidades Coronavírus: como o mundo desperdiçou a chance de produzir...

Coronavírus: como o mundo desperdiçou a chance de produzir vacina para conter a pandemia

-

- Anúncio -

Se o mundo tivesse aprendido com a experiência de 2002, poderia ter produzido uma vacina., que hoje estaria sendo aplicada na população, para conter a pandemia do novo coronavírus.

Um vírus desconhecido, no ano de 2002, foi causador de um surto que aconteceu na Província chinesa de Guangzhou, na época, o vírus foi considerado perigoso e com chances de ser altamente letal, era o Sars (sigla em inglês para síndrome respiratória aguda grave).

Pesquisadores analisaram o Sars, e entenderam que esse coronavírus era originário de animal, com capacidade de ser disseminado rapidamente, infectando humanos.

- Anúncio -

O coronavírus Sars, só precisou de poucos meses para alcançar 29 países, infectou mais de 8 mil pessoas e 800 foram vítimas que morreram pelo desconhecido vírus.

Equipes de cientistas na Ásia, Estados Unidos e Europa trabalharam praticamente sem voltar para casa, para desenvolver uma vacina. Com os protótipos prontos, foram vários, os cientistas só precisavam avançar para o passo seguinte, os testes clínicos, porém o surto que a essa altura já era epidemia, foi controlada e com isso, os estudos foram suspensos.

Em 2012, outro coronavírus começou a circular, causando doença respiratória grave, era o Mers (síndrome respiratória do Oriente Médio).

Atualmente um novo coronavírus se tornou uma pandemia, fazendo vítimas no mundo.

- Anúncio -

Cientistas de Houston,  Estados Unidos, seguiram com os estudos, em 2016 conseguiram criar uma vacina, veja o que disse Maria Elena Bottazzi, codiretora da Escola Nacional de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina Baylor e do Centro de Desenvolvimento de Vacinas do Hospital Infantil do Texas;

“Terminamos os testes e passamos pelo aspecto crítico da criação de um processo de produção em escala piloto para a vacina”.

“Então, fomos ao NIH (Institutos Nacionais de Saúde dos EUA) e perguntamos: ‘O que fazemos para transferir rapidamente a vacina para a clínica?’ E eles nos disseram: ‘Olha, agora não estamos mais interessados’.”

- Anúncio -

A professora de microbiologia da Universidade da Pensilvânia, Susan Weiss, falou à Weiss à BBC News Mundo que pararam de investir em vacinas; “imediatamente perderam o interesse no estudo dos coronavírus. “

“Mas, além disso, a Sars afetou principalmente a Ásia, com alguns casos em Toronto (Canadá), mas não chegou à Europa como esse novo coronavírus”. 

“Então, surgiu o Mers, o segundo coronavírus humano virulento, mas ele ficou quase inteiramente confinado ao Oriente Médio”, disse a professora; “Aí os coronavírus e o interesse por eles se dissiparam. Até agora. E realmente acho que deveríamos estar mais bem preparados”.

O Covid-19 é diferente dos coronavírus anteriores, mas os cientistas poderiam estar mais perto de ter uma vacina para o novo coronavírus.

Créditos: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-52238530


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -
Silvia Cardoso Souza
Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Recentes

Grávida morre após ter intestino perfurado durante cesárea no Rio de Janeiro, diz família

Uma mulher grávida, saiu de casa para fazer o parto do segundo filho, como toda mãe, esse...

Cientista da OMS afirma: Coronavírus pode levar 5 anos para ser controlado

Cientista cientista-chefe da OMS (Organização Mundial de Saúde), fez uma afirmação nada...

Esposa de Roberto Justus mostra decoração de luxo do quarto da filha

Não é novidade que o empresário e apresentador Roberto Justus vai ser pai de novo. Ele e...

Covid-19 causa grave inflamação em algumas crianças, diz estudo

Uma pesquisa publicada pela revista cientifica The Lancet apresentou uma nova complicação do novo coronavírus.

Vermífugo e remédio para asma pode “matar” o coronavírus testado em laboratório

Cientistas da Coreia do Sul conseguiram identificar medicamentos que apresentaram resultados nos testes em laboratório, considerados como...

Adele comemora 32 anos aparecendo em público pela primeira vez em 2020: “Está irreconhecível”

A cantora britânica Adele, uma das vozes mais poderosas do mundo, comemorou o aniversário de 32 anos...

Recomendados

Você também pode gostar desses artigos
Recomendados