Família Ouvir a voz a mãe ao telefone é tão...

Ouvir a voz a mãe ao telefone é tão reconfortante quanto o seu abraço

-

- Anúncio -

Para os filhos, não importa a idade, o abraço da mãe é sempre um afeto que tranquiliza, é como um aconchego que diz; “está tudo bem minha filha (o)”.

A vida adulta envolve muitos compromissos, dúvidas, dificuldades ou alegrias nos relacionamentos, decisões diárias a serem tomadas e muito mais. Há momentos em que a vontade é receber um beijo, um abraço da mãe, como nos tempos de criança, em que ela parecia ter o poder de fazer parar de arder o joelho ralado.

O interessante é que a criança, depois da primeira fase infantil, pensa que é grande o suficiente para tomar suas decisões, mas sabe que os pais não podem concordar com tudo e estão certos em colocar limites.

- Anúncio -

Depois vem a puberdade e adolescência, é quando se deseja ser adulto para fazer o que quiser, atender aos próprios anseios e desejos, se sentir livre para não precisar da autorização dos pais, conquistando a maior idade.

Quando finalmente a idade adulta chega, trazendo todas as responsabilidades, em determinados momentos, dependendo do que se está vivendo, a lembrança do acolhimento e proteção da mãe, dá vontade de tomar um cafezinho com ela, sentir seu abraço ou ao menos ouvir sua voz ao telefone.

- Anúncio -

Pesquisadores da Universidade de Chicago, EUA, buscaram entender qual o motivo da sensação de alívio, quando as filhas entram em contato com as mães, mesmo que seja por telefone.

Cientistas reuniram três grupos de meninas entre 7 e 12 anos, todas foram expostas a situações de muito estresse durante uma hora, fazendo testes em publico de aritmética.

No primeiro grupo, em seguida após os 60 minutos, as mães ligaram para elas. No segundo grupo as meninas receberam abraço das mães e no terceiro as meninas assistiram filme.

O primeiro grupo recebeu estímulos no cérebro, parecido com as meninas do segundo grupo, ou seja; como se também estivessem sendo abraçadas, apenas ao ouvir a voz da mãe ao telefone.

A conclusão da pesquisa é que o grupo 1 e 2 tiveram aumento de ocitocina, como se fosse um hormônio que promove a sensação de sedativo natural.

- Anúncio -

O terceiro grupo de meninas que ficaram assistindo filme após os testes, não apresentou alteração de ocitocina.

Fonte: Sábias Palavras


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -
Silvia Cardoso Souza
Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Recentes

Grávida morre após ter intestino perfurado durante cesárea no Rio de Janeiro, diz família

Uma mulher grávida, saiu de casa para fazer o parto do segundo filho, como toda mãe, esse...

Cientista da OMS afirma: Coronavírus pode levar 5 anos para ser controlado

Cientista cientista-chefe da OMS (Organização Mundial de Saúde), fez uma afirmação nada...

Esposa de Roberto Justus mostra decoração de luxo do quarto da filha

Não é novidade que o empresário e apresentador Roberto Justus vai ser pai de novo. Ele e...

Covid-19 causa grave inflamação em algumas crianças, diz estudo

Uma pesquisa publicada pela revista cientifica The Lancet apresentou uma nova complicação do novo coronavírus.

Vermífugo e remédio para asma pode “matar” o coronavírus testado em laboratório

Cientistas da Coreia do Sul conseguiram identificar medicamentos que apresentaram resultados nos testes em laboratório, considerados como...

Adele comemora 32 anos aparecendo em público pela primeira vez em 2020: “Está irreconhecível”

A cantora britânica Adele, uma das vozes mais poderosas do mundo, comemorou o aniversário de 32 anos...

Recomendados

Você também pode gostar desses artigos
Recomendados